Via SINDSAÚDE/GO

O Sindsaúde esteve na manhã de hoje (12) no Centro de Atenção Integral (Cais) Cândida de Morais, da região Noroeste (uma das mais populosas) na grande Goiânia, para junto com os usuários, trabalhador@s da saúde e lideranças, pedir a reabertura do cento de saúde.

O Cais Cândida de Morais, está com os serviços de atendimento e triagem interrompidos a mais de 8 meses por causa de uma reforma em suas instalações. A obra tinha previsão, de conclusão em 2 meses, mas está parada diante do descaso das autoridades municipais.

“O Sindsaúde juntamente com os trabalhador@s e usuários desta unidade, estamos aqui fazendo uma manifestação para que o Prefeito de Goiânia, a Secretaria Municipal de Goiânia, cumpram o compromisso e dê celeridade para concluir essa obra. Essa unidade é referência na região, por isso é fundamental que se priorize e se garanta a saúde da população,” enfatiza Ricardo Manzi, Presidente do Sindsaúde-GO.

O novo coronavírus agravou a situação de trabalho dos servidor@s, profissionais da saúde e intensificou a procura da população pelos serviço públicos de saúde, que já eram deficientes com a Emenda Constitucional 95/2016 (EC 95) que congelou os recursos do Sistema Único de Saúde (SUS) por 20 anos, gerando o sucateamento das unidades de saúde e fechamento dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (NASF).

A problemática da saúde se arrasta nos âmbitos estadual e municipal. Além do Cais Cândida de Morais, o Cais Guanabara, Jardim América e Chácara do Governador encontram-se com atendimento parcial ou fechados, gerando grandes transtornos para a população.

Com a terceirização da administração para as Organizações Sociais (OS) de hospitais da rede pública do Estado e a transferência de servidores concursados e experientes para cargos administrativos sem reposição destes profissionais da saúde nas unidades hospitalares, a situação é tenebrosa para a população que precisa do serviço público de saúde. Com o Cais Cândida de Morais fechado o usuário precisa recorrer ao Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) e não consegue atendimento, visto que a OS regula os serviços de saúde e deixa a população exposta a Covid-19 e a outras doenças.